Notícias

26 dez Discurso proferido pelo presidente Raimundo Mendes Alves por ocasião da 11ª Sessão Solene

Share

São Gonçalo do Amarante-RN 20/12/2018.

Caros colegas vereadores, Secretários, Demais autoridades, Minhas Senhoras, Meus Senhores.

Aristóteles preconizou que: “A grandeza não consiste em receber honras, mas em merecê-las.” E todos são merecedores.
Com muita emoção e reconhecimento, que inicio as minhas palavras com um sincero, OBRIGADO.
OBRIGADO, primeiramente a Deus que me deu saúde, serenidade e determinação para nunca desistir de lutar pelas nossas convicções, como disse, Raul Seixas: “Um sonho sonhado sozinho é um sonho, um sonho sonhado junto é realidade”.
É com grande alegria e satisfação que estamos homenageando pessoas ilustres e honradas com a maior comenda da Câmara Municipal de São Gonçalo do Amarante-RN. Desde já peço e digo para todos os agraciados que vocês estão recebendo uma comenda por reconhecimento a relevantes serviços prestados ao nosso município, porém isso lhes trás a responsabilidade para interagir ainda mais com o nossa Cidade, com nosso povo, nosso jeito de ser e de pensar. Nosso município é uma terra de fé, cultura e oportunidades, com suas tradições culturais populares, com sua história e com sua vida pujante, é assim nossa cidade e nosso povo.
Cidade que reúne tantas perspectivas de futuro e riqueza, através do turismo religioso Santuário Martirizes, da cidade do aeroporto, da indústria, do polo cerâmico, do artesanato, da gastronomia de Pajuçara, da cultura popular e esplendor natural, nossos sonhos do futuro estão nas mãos de todos nós.
Orgulho das heranças culturais populares que um dia nos trouxe, através de dona Militana, o título nacional da Ordem do Mérito Cultural (OMC), que é uma ordem honorífica dada a personalidades brasileiras e estrangeiras como forma de reconhecer suas contribuições à cultura do Brasil. Fato este acontecido através de uma saudosa filha desta terra dona Militana Salustiano do Nascimento, que muito nos orgulha.
Sinto-me orgulhoso de estar aqui entre os homens e mulheres que debatem e decidem os destinos da nossa cidade e agora com os novos contemplados com essas honrarias que convoco para juntos fazermos ainda mais pelo nosso município e nossos munícipes, pensando sempre e com muita responsabilidade sobre nosso futuro, apontando rumos e fazendo escolhas.
A responsabilidade dos cidadãos é grande. Maior a dos legisladores e governantes! As homenagens de hoje, a todos os cidadãos, se já tínhamos o dever de preservar, defender e honrar nossa cidade, agora faz ainda mais responsável. Recebam esta comenda como um encargo, e, como cidadão, estará sempre a clamar por uma cidade digna da sua história. Sintam-se todos Honrados e felizes em receberem essa honraria com o senso de dever cívico.
Não fechem os olhos para a sujeira do mundo, não ignorem a fome e a miséria espiritual e intelectual das pessoas! Esqueçam todo e qualquer tipo de armas, mas antes, façam algo para combatê-las, mesmo que se sintam incapazes. Procurem o que há de bom em tudo e em todos, e, necessariamente alguma coisa boa alguém sempre terá! Não façam dos seus defeitos, nem dos outros, uma ocasião de distancia, e sim, uma oportunidade de aproximação. Aceitem! Aceitem a vida, as pessoas, façam delas a sua razão de viver. Ainda que isto custe de algum modo algum sacrifício. Entendam! Entendam as pessoas que pensam diferentemente de vocês, não as reprovem. Olhem a sua volta, quantos amigos… quantas pessoas queridas, quantas amizades sinceras.
Com alguns anos de vida percebi que não devemos correr! Para que tanta pressa? Corram apenas para dentro de vocês ou para fazer o bem. Isto é o que importa, e é o que vai ficar. Saibam que a água que naufraga o navio não é a que está ao seu redor e sim a que invade os seus porões.
Não vamos levar nada desta vida, se não o bem que tivermos feito neste mundo. Sonhem! Mas não prejudiquem ninguém e não transformem seus sonhos em fugas, o que for considerado difícil devemos fazer, o que muitos consideram impossível vamos insistir até conseguir, pois se soubermos conjugar as possibilidades da vida, atingiremos nossos objetivos, podem ter certeza.
Acreditem! Esperem! No exercício da vida pública, sempre que possível, tenho procurado observar um pensamento que diz: “FALE MUITO DAS COISAS, POUCO DE SI E NADA DOS OUTROS”. Neste momento tão honroso e significativo de minha vida permitam-me que não fale de mim, pois muitos sabem das dificuldades que enfrentei na vida para poder galgar um espaço, deixo isso para o tempo e a história.
Neste momento, eu quero lembrar um pensamento do escritor Patrício Plínio Salgado:
“Se és incapaz de sonhar, nasceste velho; se teus sonhos te impedem de agir segunda a realidade, nasceste inútil; porém se sabes transformar sonhos em realidade, e a realidade dos teus sonhos na luz do teu coração, então serás grande em tua Pátria, e tua Pátria será grande em ti”.
Dentro dessa visão, acreditando que venho fazendo a minha parte nesta egrégia casa legislativa, rogo a Deus, a divina proteção, para que também poça continuar fazendo, e executando-a com coragem, dignidade e eficiência, nas minhas obrigações.
Agradeço, e nunca será demais agradecer, aos colegas vereadores, aos funcionários deste poder legislativo, que sem vocês eu não teria conseguido chegar a onde estamos. Juntos fizemos o possível, porém não tem sido o suficiente pois precisamos fazer muito mais, para defender e agir em defesa da nossa cidade e do seu povo, contamos e precisamos de todos vocês.
Para concluir, deixo aqui as sábias palavras do pintor PABLO PICASSO, que disse: “O QUE JÁ FIZ NÃO INTERESSA. SÓ PENSO NO QUE AINDA NÃO FIZ”. É assim que me sinto hoje, para enfrentar os próximos desafios.
Que possamos ser capazes de permanecer lúcidos e firmes no nosso propósito de olhar para o outro e não só para nós mesmos, de ouvir, respeitar e criar os vínculos que se façam necessários para o melhor desenvolvimento desta maravilhosa cidade.
Espero que Deus nos dê sabedoria, paciência, sensatez, para continuarmos com a nossa jornada.
Muito Obrigado,
Vereador – Raimundo Mendes Alves – Presidente da Câmara.

replyVoltar