Notícias

13 abr Servidores em educação e agentes de saúde do município comparecem a Sessões Ordinárias para mostrar suas reivindicações

Share

Estas últimas semanas foram marcadas pela presença de representantes de duas categorias de servidores públicos municipais nesta Casa Legislativa. No último dia 5, após o encerramento da 98ª Sessão Ordinária, manifestaram-se os servidores em educação e, no dia 9, após a 99ª Sessão Ordinária, os agentes comunitários de saúde, visando a sensibilizar os vereadores para que unam forças em prol de suas causas e reverberem suas pautas até chegar aos ouvidos do Poder Executivo.

Servidores em educação em uma das galerias do Plenário, no dia 5

Agentes comunitários de saúde em uma das galerias do Plenário, no dia 9

No dia 5, como representantes da categoria dos servidores em educação do município, pronunciaram-se em tribuna as professoras Jaciguara Rodrigues e Mônica Bezerra.

Jaciguara, coordenadora Do SINTE/RN-Núcleo de São Gonçalo do Amarante, iniciou sua fala destacando que deflagraram greve desde o dia 13 de março e, em seguida, passou a tratar especificamente da pauta dos grevistas. Entre estes, foram elencados os da hora/atividade (diminuição do excesso de trabalho), reajuste do salário dos servidores (professores, pessoal de apoio e agentes administrativos), cumprimento do Plano de Cargos e Carreiras, gestão democrática (gestores eleitos pela comunidade escolar, em vez de por indicação do Poder Executivo), construção de escolas novas para atender à demanda crescente do município, fardamento e transporte escolar.

Professora Jaciguara Rodrigues em pronunciamento na tribuna

A professora Mônica, por sua vez, ressaltou o fato de que procurar os vereadores tem sido algo recorrente, ao longo dos anos, em momentos importantes como esse. Por outro lado, após o pronunciamento da professora, o presidente Raimundo Mendes aproveitou a ocasião para esclarecer que a Constituição Federal não permite ao Poder Legislativo propor Projeto de Lei para obrigar a construção de escolas, bem como aumento de salários, por exemplo. No entanto, podem, e destacou que é o que os vereadores têm feito, aprovar requerimentos, que ficam ao critério do prefeito serem atendidos ou não. Além do presidente, contribuíram para a discussão os vereadores Jailson Tavares, Edson Arcanjo, Márcia Maria, Francimário Dantas, Clóvis Júnior e Tarcísio Fernandes.

Professora Mônica Bezerra em pronunciamento na tribuna

Já no dia 9, representando a categoria dos agentes comunitários de saúde, pronunciou-se em tribuna Cosmo Mariz, Diretor-Presidente do Sindicato de Saúde do Rio Grande do Norte (SINDAS/RN). Apresentou o quadro da realidade em que se encontram os agentes e resumiu a pauta de reivindicações em seis pontos principais: reajuste salarial, aquisição de fardamentos novos, auxílio transporte, auxílio alimentação, auxílio protetor solar (importante para quem deve andar bastante exposto diretamente ao sol) e assédio moral.

Em contrapartida, parte dos vereadores se ofereceu para marcar e comparecer a uma reunião com o prefeito, inclusive os três vereadores que compõem a Comissão de Saúde da Câmara Municipal, em busca de facilitar o diálogo.

 

Cosmo Mariz pronunciando-se em tribuna

replyVoltar